Seja bem vindo!

"As histórias são um 'Abre-te Sésamo' para o imaginário, onde a realidade e a fantasia se sobrepõem."
(Vania Dohme)

Espero que gostem deste espaço e que possamos trocar figurinhas de montão!

segunda-feira, 17 de março de 2014

A Pequena Madame e o Porquinho

Olá!
Ando bem sumida daqui... O trabalho tem me consumido...
Mas estamos de volta. Vou deixar com  vocês uma história que eu adoro contar. Depois posto imagens do livro que montei em TNT e EVA. Esta versão foi extraída do Blog Canto-do-Conto: Histórias  para ouvir, contar  e encantar e como sempre me pedem como contar, aí  vai:

A Pequena Madame e o Porquinho :



Era uma vez uma pequena madame que tinha um porquinho. Certa vez ela quis ir a um casamento, e disse ao porquinho:
-Porquinho, hoje você ficará em casa, pois quero ir ao casamento.
O porquinho ficou zangado e disse:
- Não, não, não ! Eu também quero ir !

Então a Pequena Madame foi falar com o cachorrinho:

-"Cachorrinho morda o porquinho, pois o porquinho não quer ficar em casa e eu quero ir ao casamento."

E o cachorrinho respondeu:

-"O porquinho não me fez nada...eu não lhe farei nada também !"

A Pequena Madame então foi falar com o pau:

-" Pau bata no cachorrinho pois ele não quer morder o porquinho que não quer ficar em casa e eu quero ir ao casamento."

O Pau então respondeu:

-"O cachorrinho não me fez nada...eu não lhe farei nada também !"

Então a Pequena Madame foi falar com o fogo:

-"Fogo queime o pau pois ele não quer bater no porquinho, que não quer ficar em casa , e eu quero ir ao casamento."

Disse então o Fogo:

-"O Pau não me fez nada...eu não lhe farei nada também !"

E assim a Pequena Madame foi falar com a água:

-"Água apague o fogo que não quer queimar o pau, que não quer bater no cachorrinho,que não quer morder o porquinho,que não quer ficar em casa, e eu quero ir ao casamento."

A água lhe respondeu:

-"O fogo não me fez nada...eu não lhe farei nada também !"

A Pequena Madame então resolveu falar com o boi:

-"Boi beba a água que não quer apagar o fogo, que não quer queimar o pau, que não quer bater no cachorrinho, que não quer morder o porquinho, que não quer ficar em casa, e eu quero ir ao casamento."
O boi lhe respondeu:

"- A água não me fez nada...eu não lhe farei nada também !"

A Pequena Madame então foi falar com o açouqueiro:

"- Açougueiro mate o boi que não quer beber a água, que não quer apagar o fogo, que não quer queimar o pau, que não quer bater no cachorrinho, que não quer morder o porquinho,que não quer ficar em casa, e eu quero ir ao casamento."
O açougueiro respondeu:

"- Certo,irei matar o boi !"

O boi ouvindo aquilo, disse:

"- Oh ! Querem me matar !?! É melhor eu tomar a água...

A água ouvindo aquilo, disse:

"- Oh! Querem me tomar !?!É melhor eu apagar o fogo...

O fogo ouvindo aquilo, disse:

"-Oh ! Querem me apagar !?! É melhor eu queimar o pau...

O pau ouvindo aquilo, disse:

"-Oh ! Querem me queimar !?! É melhor eu bater no cachorrinho...

O cachorrinho ouvindo aquilo, disse :

"-Oh ! Querem me bater !?! É melhor eu morder o porquinho...

O porquinho ouvindo aquilo, disse:

"- Oh! Querem me morder !?! É melhor eu ficar em casa !"

E assim a Pequena Madame pode ir ao casamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário